Fazer a escolha e a gestão dos benefícios em pequenas e médias empresas é tão importante quanto em organizações de grande porte. Nas PMEs, quando a decisão é assertiva, os resultados podem ser observados muito mais rapidamente.

O aumento da produtividade, da taxa de satisfação e a melhora do clima organizacional são alguns pontos que podem ser enxergados em um curto período de tempo se o RH oferecer a cesta de benefícios ideal para aquele perfil de colaboradores.

Porém, como exatamente tomar esse tipo de decisão? Foi pensando nessa dúvida tão comum que a Alymente desenvolveu um pequeno guia para te ajudar a escolher tudo aquilo que será oferecido para quem trabalha em PMEs.

Confira abaixo e descubra tudo sobre o tema!

Os desafios ao oferecer benefícios em pequenas e médias empresas

Todo profissional de Recursos Humanos sabe do impacto que os benefícios têm na satisfação, retenção, rendimento, turnover e muitos outros aspectos do ambiente de trabalho. Mas as PMEs enfrentam questões diversas em seu dia a dia e nem sempre é possível contar com o orçamento necessário para contratar todos os benefícios desejados.

O fato é que o capital humano das organizações se vê valorizado pela empresa quando recebe um bom VR e auxílios diversos condizentes com o seu estilo de vida, por exemplo. É exatamente esse um dos grandes desafios encontrados pelas organizações.

Podemos dividir os benefícios em dois grupos: os tradicionais (VT, VR, plano de saúde, etc) e modernos (academia, vale-cultura, estudos, entre outros). Para as empresas, nem sempre é possível reservar verba o suficiente para adquirir todos eles, então é preciso fazer um exercício de priorização.

O que se encaixa melhor no perfil dos colaboradores dessa empresa? Pense na quantidade de pessoas contratadas, na idade média delas, no momento de vida em que se encontram e, é claro, na própria cultura organizacional.

Não faria sentido, por exemplo, investir em um auxílio-creche em uma empresa onde a maior parte dos contratados é jovem e não tem filhos.

Afinal, como fazer a escolha dos benefícios?

Você já sabe quais são os maiores desafios das pequenas e médias empresas na hora de escolher os benefícios, mas como fazer para contorná-lo?

Algum tempo atrás, as organizações estavam limitadas às grandes empresas de benefícios, com processos e produtos engessados que nem sempre se encaixam no perfil dos colaboradores e do próprio negócio.

Hoje, há soluções muito mais assertivas para as PMEs, como as plataformas de benefícios flexíveis. Elas são a resposta para todos os desafios citados no tópico acima, pois se encaixam em orçamentos diversos e nos mais variados perfis.

Nesse modelo, a empresa decide quanto pode oferecer mensalmente para a totalidade dos benefícios para os colaboradores. Isto é, somando o valor de cada um deles. O valor fica disponível em um aplicativo e a pessoa pode escolher exatamente com o que vai gastar. Incrível, não é mesmo?

Isso significa que a pessoa que recebia apenas VT e não utilizava por ir de carro para o trabalho, poderá passar a usar o benefício como uma espécie de auxílio-gasolina.

Aquele colaborador que almoça em casa, mas recebia VR, pode escolher gastar no que mais convier, mas sempre dentro das possibilidades e estabelecimentos credenciados. O que também evita que a pessoa, ilegalmente, venda o benefício e seja desligada por justa causa, por exemplo.

Outra grande vantagem das plataformas de benefícios flex é que é possível reunir informações ricas sobre os hábitos dos colaboradores, o chamado people analytics.

Com soluções modernas como essas, as pequenas e médias empresas não ficam reféns das grandes organizações gestoras de benefícios, o que dá mais liberdade para fazer as melhores escolhas para os colaboradores.

Se você quer saber sobre esse tipo de plataforma e sobre os benefícios disponibilizados por ela, acesse o blog da Alymente e confira as novidades! Temos artigos completos todas as semanas para te ajudar a aprender mais.

Related Post

No Comments

Deixe uma resposta