Analisar os dados dos colaboradores de uma empresa é uma excelente maneira de trazer insights mais assertivos e otimizar as ações internas. O conceito é uma verdadeira tendência no setor de Recursos Humanos e eleva a gestão de pessoas a um patamar superior. O conceito de people analytics engloba tudo isso, e é sobre esse tema que este artigo vai tratar.

Neste texto você terá a chance de entender sobre o tema de maneira mais profunda, conhecerá algumas estratégias que podem ser desenvolvidas quando se conhece o comportamento dos colaboradores e até mesmo aprenderá como pode implementar isso na organização. Confira abaixo e descubra tudo!

Afinal, o que é people analytics?

O primeiro passo para entender o que é people analytics é compreender o conceito de Big Data. Nós vivemos em um momento em que a tecnologia está ascendendo a plenos pulmões e, com isso, pessoas e empresas produzem uma quantidade massiva de dados há todo momento.

Todos esses dados precisam ser processados e armazenados. Mas, para tirar alguma conclusão desse enorme volume de informações, é essencial tratá-los e analisá-los. Dados são poderosos, e people analytics é exatamente a prática de organizar e analisar informações com o objetivo de aplicá-los à gestão de pessoas.

Vale lembrar que o conceito não é uma ferramenta, e sim uma metodologia. A prática foi idealizada e começou a ser implementada no Google, por Mike West. O termo foi criado pela própria empresa, que já chamava seu setor de RH de people operations (operação de pessoas, em tradução livre).

A análise de dados começou a ser implementada na área e naturalmente se desenvolveu para o que, hoje, chamamos de people analytics.

O que o setor de RH pode fazer com esses dados?

Agora que você já entende exatamente o que é people analytics, com certeza vai ficar muito mais fácil compreender o que pode-se fazer com esse tipo de informação. Se você, com base em dados, compreende os hábitos dos colaboradores da organização, pode torná-los mais eficientes, produtivos e felizes. Diminuindo assim o turnover e absenteísmo da sua empresa e facilitando a atração de talentos, através da implementação de políticas, normas e incentivos.

Apesar de estarmos lidando com dados puros em primeiro momento, isso não significa que devemos ter uma visão estritamente exata sobre o tema. O capital humanos das empresas é o bem mais precioso delas, e para valorizar isso é preciso analisar os dados a partir de uma ótica humanista, valorizando os próprios seres humanos e as características que os tornam únicos.

Em um exemplo mais prático, os gestores podem utilizar essas informações para apoiar a tomada de decisão. O negócio, desta forma, se torna mais eficiente. A cultura organizacional pode se valer muito desses dados também, além de ser possível reduzir custos e criar um ambiente mais agradável.

Pode-se aumentar a produtividade, a retenção de talentos e até mesmo otimizar o processo de contratação!

É claro que tudo dependerá da forma como o setor de RH analisará as informações que chegam até ele. Quer entender melhor como consegui-las? Descubra abaixo!

De onde tirar essas informações dos colaboradores?

Para utilizar o conceito de people analytics em sua organização, basta utilizar uma ferramenta analítica, que colete e organize os dados de comportamento e hábitos dos colaboradores da empresa.

Existem plataformas que coletam informações de forma inteligente de acordo com a utilização do usuário, como a Alymente. A Alymente é uma plataforma de benefícios flexíveis onde o colaborador pode escolher como gasta o valor oferecido pela empresa.

Esse tipo de dado oferece um panorama completo dos hábitos de quem trabalha na empresa, e é partir daí que o setor de RH pode tirar conclusões valiosas para implementar em ações internas.

Se interessou e quer entender mais sobre? Converse com a gente no chat em nosso site! Para aprender mais em artigos como esse, basta continuar acompanhando o blog.

Related Post

No Comments

Deixe uma resposta